Sintetico. Notargiacomo PDF

Os EAA foram descobertos nos anos 1930 e têm sido usados desde então para inúmeros procedimentos médicos incluindo a sintetico. Notargiacomo PDF do crescimento ósseo, apetite, puberdade e crescimento muscular. Hoje os EAA são controversos por serem muito difundidos em diversos esportes e possuírem efeitos colaterais. Enquanto há diversos problemas de saúde associados com o uso excessivo de EAA, também há uma volumosa quantidade de propaganda, assim como concepções errôneas da população sobre seu uso.


Författare: Barbara Martusciello.

Os EAA foram testados por médicos para muitas finalidades desde a descoberta da testosterona sintética dos 1930s aos 1950s, algumas com sucesso. Um dos usos iniciais de esteroides foi para o tratamento de cansaço crônico, como o dos prisioneiros nos campos de concentração nazistas e prisioneiros de guerra. Estimulação da medula óssea: Durante décadas, os EAA foram importantes para a terapia de anemias hipoplásicas não causadas por deficiência nutritivas, especialmente a anemia aplásica. Estimulação do crescimento: Os EAA foram receitados em larga escala por endocrinologistas pediátricos para crianças com deficiência no crescimento dos anos 1960s até os 1980s. A disponibilidade de hormônio do crescimento sintético e a estigmatização social crescente sobre o uso de EAA levou à descontinuação deste uso. Estimulação do apetite e preservação e aumento de massa muscular: EAA tem sido dados para pessoas com condições crônicas desgastantes como câncer e AIDS.

Indução da puberdade masculina: Andrógenos são receitados para muitos garotos com atraso da puberdade. Atualmente a testosterona é praticamente o único andrógeno usado para esse fim, mas EAA sintéticos foram usados anteriormente nos anos 1980s. O enantato de testosterona pode mostrar-se um método útil, seguro, reversível e efetivo para contracepção hormonal masculina num futuro próximo. Usado para problemas relacionados com a idade em idosos. Os EAA têm se mostrado como auxiliares em muitos problemas da velhice. Usado em terapia de reposição hormonal para homens com baixos níveis de testosterona. Os derivados mais utilizados da testosterona são o Sustanon e o Enantato de Testosterona que tornam a voz mais grave, aumentam as massas muscular e óssea, os pelos faciais, os níveis de células vermelhas do sangue e o clitóris.

A maioria dos usuários de esteroides não são atletas. Um estudo desenvolvido nos Estados Unidos relevou que a maioria dos usuários de esteroides anabolizantes possuem aproximadamente 25 anos, são de classe média e utilizam os esteroides anabolizantes para fins estéticos. Outro estudo de 2007 comprovou que a maioria dos usuários de esteroides anabolizantes para fins não-medicinais nos EUA já haviam completado a faculdade. Outro estudo mostrou que a maioria dos usuários de esteroides anabolizantes possuía maior taxa de emprego e maior renda familiar do que o restante da população.

Os usuários de esteroides anabolizantes tendem a ficar descontentes com o retrato que a mídia expõe dos EAA — como substâncias mortais e nocivas ao corpo humano. Um estudo concluiu que a maioria dos usuários de EAA desconfiam de seus médicos. Um estudo recente comprovou que usuários de esteroides anabolizantes por um grande período de tempo eram mais propensos à sofrerem de disformia muscular. Um estudo recente no Journal of Health Psychology mostrou que muitos usuários de EAA acreditavam que o uso com moderação de esteroides é seguro. O esteroides anabolizantes são usados por homens e mulheres em esportes profissionais para alcançar uma vantagem competitiva ou para ajudar na recuperação de ferimentos.

A testosterona pode ser administrada por via parenteral, mas tem um tempo de absorção muito longo. Um horário mais frequente pode ser desejável para manter um nível mais constante de hormônio no sistema. As vias tradicionais de administração não diferem quanto a eficácia do medicamento. Estudos indicam que as propriedades anabólicas dos esteroides anabolizantes são relativamente semelhantes, apesar das diferenças nos princípios farmacocinéticos, como o metabolismo de primeira passagem. No entanto, as formas orais disponíveis de EAA podem causar danos ao fígado em altas doses. Musculoesquelético: hipertrofia muscular, estirpe muscular, ruptura do tendão, rabdomiólise.