La CIA in Vaticano PDF

Please forward this error screen to disinformazione. Questa voce o sezione sull’argomento diritto internazionale non cita le fonti necessarie o la CIA in Vaticano PDF presenti sono insufficienti.


Författare: Eric Frattini.

«In Vaticano, tutto ciò che non è sacro è segreto », ricorda Frattini. C’è molto lavoro, dunque, per gli osservatori della CIA che analizzano, riportano e commentano minuziosamente tutti i movimenti, le dichiarazioni, gli incontri dei papi. Oltre 300 documenti trovati e studiati dall’autore – lettere, cablogrammi, reports, fotografi e – attraverso i quali gli Stati Uniti hanno tenuto sotto controllo l’operato della Santa Sede a partire dall’elezione di Giovanni Paolo II. Un nuovo saggio investigativo che dimostra come il piccolo Stato dominato dalla cupola di San Pietro sia uno dei luoghi più intriganti e densi di misteri e verità indicibili, sul quale c’è ancora molto da indagare.

I cinque Stati sovrani più piccoli del mondo: Città del Vaticano, Monaco, Nauru, Tuvalu e San Marino, ritratti secondo la stessa scala per compararne le dimensioni. I microstati non devono essere confusi con le micronazioni, che non sono riconosciute come stati sovrani. Diminutive States in the United Nations. Microstati su Enciclopedia giuridica Simone – Dizionario Online dell’Unione Europea ed.

Questa pagina è stata modificata per l’ultima volta il 27 gen 2019 alle 22:58. Vedi le condizioni d’uso per i dettagli. União Europeia e no continente europeu. O país é membro das Nações Unidas, da OTAN, da Organização para Segurança e Cooperação na Europa, do Conselho da Europa e mais recentemente, da União Europeia. Este, por sua vez, parece advir do eslavônico horvat, “montanheses”. O gentílico para o país é “croata” e é registrado em português a partir de 1538.

Existem ainda as alternativas mais raras: “croácio”, “croaciano” e “croático”, a última apenas em referência à língua do país. No ano 925 o então duque Tomislav foi coroado Rei dos Croatas, criando-se o reino que compreendia as terras desde o rio Drava até o mar Adriático. Este reinado durou até o final do século XI quando faleceu o último dos reis croatas, que passaram a ser governados por reis húngaros. Após a invasão pela Alemanha nazi em 6 de abril de 1941, a Jugoslávia foi desmembrada e o fascista Ante Pavelić tornou-se o líder do Estado independente da Croácia. Até hoje os croatas são acusados de nazistas por grande parte das populações da ex-Jugoslávia. Ao final da Segunda Guerra Mundial, Josip Broz Tito não somente havia derrotado os invasores nazis e seus cúmplices, como também havia unificado todas as repúblicas jugoslavas em torno de um Estado comunista.